Luzes da Cidade

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

NADA INOCENTE

meu amor
não é nada inocente
mas nem por isso
se torna indecente
meu amor
é a flor que mora
no jardim do outro lado
mas que traz
em pétalas palavras
todo o seu perfume que me salva
e extirpa todos os espinhos
entre nós
o muro de uma tela plana
onde inventamos múltiplas janelas
meu amor
se engana quem pensa que ele adoece
ela se recupera
em doses homeopáticas de versos
em fórmulas secretas
ou em receitas com letras médicas poéticas
meu amor
não tem cura
porque sempre procura
estar na U.T.I do seu coração
meu amor
não é só amor
caixa de isopor
esterilizante
meu amor
contém altas taxas de paixões
sem contra indicações
meu amor
não é enfermo nem efêmero
vive a dor sem dor
de ser extremo

Nenhum comentário:

Salve