Luzes da Cidade

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Olhos Escuros

Eu olho para sua face
clara, límpida e sem disfarçes
subo a protuberância do seu nariz
para entrar na caverna dos teus olhos escuros
repletas de mistérios!
Dentro delas estão guardadas
todas as relíquias de todos os tempos
que você viveu!
Raios de sol congelados!
sons de tambores e guitarras rebeldes
ainda ecoando...estalos de beijos inocentes
fragmentos de cartas inocentes de amor!
agendas impregnadas de planos e pó!
sapatos, tênis, solas gastas sem dó!
todas as armas que você usou
nos caminhos tolos e gratificantes!
Eu vejo...
eu posso ver em seus olhos escuros...
o quanto uma vida pode ser obscura ou brilhante!

©Carlos Roberto Gutierrez - Poemablog

*Tradução livre de Dark Eyes, de Bob Dylan


Nenhum comentário:

Salve