Luzes da Cidade

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Olho Por Olho

olho por olho
nada eu tenho
do que escolho
o olho vidrado de namoro
só leva desaforo
o olho que cega de paixão
fica esbugalhado
qual um repolho
olho por olho
olho inocente até quando
encontra outro olho provocante
olho por olho
tudo eu tenho
quando eu escolho
a gente olha
capta lembra
esfrega e esquece
olho por olho
e assim
num sonho
ou num pesadelo
me recolho
olho
mas não molho
a página
olho
e faço o molho

Carlos Gutierrez


Nenhum comentário:

Salve