Luzes da Cidade

segunda-feira, 14 de abril de 2008

O Túnel do Tempo















Baby me espere num dia qualquer de 68





depois que as aulas terminarem.





Estou muito ansioso para esse encontro,





mas, sincero, confesso:eu não estou nada pronto,





Tremo da cabeça aos pés!





contudo preciso que seja para ontem





tenho medo de perdê-la para sempre





nem me contem





num dia qualquer de 68.





Estou afoito!





acho que eu vou morrer ainda moço





como morrem a maioria dos poetas





casemiros,castros e carneiros





sugados pelos próprios versos





doentes e suícidas que criam em seus universos.





Já sou um adolescente manifesto!





Milhões de hormônios me dominam





Espinhas brotam no meu rosto





O Forte Apache e o Ferrorama já não são mais relevantes.





Eu quero sentir mesmo nesse instante





o gosto do primeiro beijo,





mas tem que ser com o seu desejo





se não terá nenhum efeito e,





tem que ser com você





que é a garota mais linda





que eu não enxergo nenhum defeito





para que eu possa lembrar





a minha vida inteira.





Seus lábios me lembram um pote de cerejas em conserva:





doces e maravilhosamente vermelhos.





Seus lábios são molduras cintilantes





de um sorriso encantador:





32 alvas pérolas





que o meu echarpe de seda sonha





e espera por elas ser rasgado.





Baby me espere num dia qualquer de 68





num lugar afastado que seja ocupado só por nós dois.





O mundo está mudando!





Li nos jornais e revistas





que as revoluções





estão acontecendo dia a dia...





acompanho, boquiaberto, perdido...





qual uma ovelha negra no rebanho,





Não entendo quase nada de política,





ouvi dizer que ela influi em nossas vidas...





li num artigo





que vivemos reprimidos pela ditadura





que em seus porões





ocorrem terríveis torturas...





li, em outro tópico,





que devemos ficar calados, pois a lei é dura





e não atura atos rebeldes...





devemos ficar calados, evitar os grupos





para não sermos os próximos martíres...





dias depois fiquei sabendo





que o jornal que publicou essas notícias e conselhos





era de esquerda





e a sua redação foi incendiada...





também soube que artistas, escritores, cantores e jornalistas





bateram em retirada...





no outro jornal li receitas de doces





e poemas de Camões,





escondendo notícias censuradas...





soube que Martin Luther King





e Robert Kennedy foram assassinados





e que Bandeira, um velho poeta, de versos sempre jovens ,





também morreu.Nada desse mundo dura para sempre,





porisso quero aproveitar





todo o tempo que a vida me reservar





para interpretar toda a sua beleza e





todo o seu encanto!





Baby, para espairecer, liguei a tv





para assistir o seriado O Túnel do Tempo





- outro fascinante enlatado norte americano -





Eu queria entrar nessa fantástica máquina





de círculos negros e claros intercalados





para saber onde você está agora?





para lhe entregar um bilhete apaixonado,





convidando-a para um encontro





num dia qualquer de 68.





Esse dia vai ser, com certeza,





diferente de todos os outros dias que eu vivi.





Baby me espere num di qualquer de 68,





pode ser num sábado em um junho gelado





dentro do Colégio Sagrado Coração de Jesus





numa quente e acolhedora festa junina





e, então, vou mandar prender o seu coração menina!





Vou mandar pelo Correio Elegante





a minha primeira poesia





e, quem sabe, você possa gostar e





querer saber quem é que assina





esse bilhete lambuzado pela maçã do amor.





Vou colocar a minha melhor roupa,





vou estar bem perfumado





com um discreto Yardley borrifado





sobre os meus pulsos





e, se você responder o primeiro recado,





vou lhe oferecer mais pistas:





estou de negro moleton,





camisa pólo vermelha- a minha cor preferida -





e de jeans Lee creme que fica tão lindo,





quando a luz negra o encontra e o focaliza





e um par de sapatilhas A dam's -zero bala -





muito confortáveis, prontas para seguir





os seus passos de bailarina.





Um noite eu sonhei





que eu entrei dentro do Túnel do Tempo





no primeiro episódio





e fui arremessado





para dentro do fantástico Titanic





em sua última viagem





Meu Deus que pavor!





quando o iceberg estraçalhou o seus casco





num impacto fatal





E agora como eu vou sair,





como eu vou me salvar!





se nem ao menos sei nadar





e, mesmo se soubesse, não adiantaria





tal a fúria do mar!





Estou nas mãos frias da Morte!





Ufa! que sufoco! até você chegar, me despertar e me socorrer





Foi só um pesadelo





que me pegou desprevenido





como gostam os piratas.





Baby me espere num dia qualquer de 68





antes que ele termine como os outros





repletos de expectativas que não se concretizam





- dias envolvidos pela neblina da melancolia - .





Nenhum comentário:

Salve