Luzes da Cidade

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Crença

Dádivas
Dívidas
Dúvidas
junte os dedos
tamborile os medos
não duvide dos estalos
e lampejos
doe os seus pulsos
aos impulsos 
sem freios
escorre sangue
expulso e espêsso
um jorro de sobrevida
contra todos os tropeços
avêssos às derrotas
travêssos como arabescos
que enfeitam as janelas
às portas sem voltas
sem chaves de revoltas
ou cadeados arrependidos
correntes de si mesmo
Creia em seus versos
mais que o  próprio poema


Carlos Gutierrez
t

Nenhum comentário:

Salve