Luzes da Cidade

sábado, 12 de fevereiro de 2011

HAICAIS

Um haicai não saí
quando a gente deseja
caí fluí goteja


recortes de seda
linha megera de cerol
sonhos frustrados 


pombo no beiral
pipa estrangulada
ave assustada


paredes mudas
amortecendo gritos
marcas de silencio 


cortinas leves
ambientes pesados
bocejo das horas

Nenhum comentário:

Salve