Luzes da Cidade

domingo, 10 de agosto de 2008

Fernanda Rodante


Fazer um sonho se tornar real
Ela consegue com o seu sorriso aquarela
Radiante e sereno como se espera de um sincero sorriso
Nada é impossível para ela,
Aliás, pintar o impossível faz parte dela
Nas telas que ela encharca de poesia
Diluídas tintas que eternizam doces momentos
Assim é Fernanda parada ou rodante
- um catavento de imagens súblimes -


Rápidas pinceladas
Ordenadas em seqüências de cenas sensíveis e mágicas
Devaneios de cores
Assimiladas pela natureza e todos os olhares
Nada escapa dos olhos de Fernanda
Tudo é capturado - parado ou rodante -
Eternizado em suas telas que revelam a essência da alma!.

Um comentário:

ambello disse...

Olá, mandei o recado pro seu e-mail do yahoo, mas repito aqui: Ontem Rosa Passos me ligou e pediu pra dizer a vc que adorou seu poema, que ficou comovida e que agradece muito, muito o seu carinho
abraços
Alfredo

Salve