Luzes da Cidade

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Migalha Mensurada

http://barbaraleite.blogspot.com/
Barbara Leite



Eu já havia me decidido

Fantasiar-me de realidade

Deixar prá trás as utopias

Esquecer qualquer metade.



Retornei a minha essência

E o culto ao impraticável

Sofro de novo abstinência

Será destino irremediável?



É estranho venerar o longe

Olhar a lua para ser reflexo

Construir desmedidas pontes

Para me perder no seu amplexo



Sangro a falta de liberdade

Vibro por surtos de loucura

Desprezo a nossa castidade

E a insensatez que nos apura



Dói-me a sutileza do meado

Fere-me rações equacionadas

Amputa-me ser eu o errado

Por querer migalha mensurada.



"Nunca mais venha mendigar uma ração de amor"

Flávio Venturini

Nenhum comentário:

Salve