Luzes da Cidade

domingo, 30 de novembro de 2008

A Flor do Amor também brota no coração de um Idiota

Eu serei mais
acredite!
serei mais muito mais
do que a semente
no ventre de um extenso jardim;
eu serei
a paciência inesgotável
e o desvelo invejável
de um jardineiro
que trabalha mais por amor
do que dinheiro!
Eu serei cada um que passeia
ao redor do jardim
com o seu tempo de ócio
seus sonhos jasmim
porque a flor do amor
também brota no coração de um idiota
e a este amor inteiro
ele, as vezes, se aquieta
outras vezes, se revolta,
mas sempre o devota!
Eu serei
o que você quizer de mim:
o cravo do pecado,
o lírio do delírio,
o espinho da rosa
porque a flor do amor
também brota
no coração de um idiota!
Eu serei sim
no fim
todas as flores ilusórias
ou pelo menos uma satisfatória
que prenda em seu redoma
todo o aroma que você doce amor evapora!
então eu serei eu mesmo
livre de todos os meus defeitos e medos
porque a flor do amor
também brota
de um coração idiota!

Um comentário:

Jéssica disse...

Adorei o poema... parabéns pelo talento!

Salve