Luzes da Cidade

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Momento

Eu não tenho onde ir hoje
Estou preso no quarto de ontem
dentro de um sonho que só vai despertar amanhã.
Não desperdicem confetes nas ruas!
Não atirem a esmo serpentinas!
Não há tantas alegrias assim para ser celebradas
nos congestionamentos
das avenidas saturadas
de gritos e desencontros!
Não tenho onde ir hoje.
Estou pronto
há muito tempo prá você doce amada!
mas você nasceu tão recente
em meu tempo que já morre de saudade!

Nenhum comentário:

Salve