Luzes da Cidade

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Um Dia Cheio

Hoje eu tive um dia cheio, baby
Acordei sob um sol preguiçoso
no meio de um sonho...
onde só consegui resvalar nas pontas dos teus dedos
e na hora do beijo
de tocar os teus lábios
um intruso relâmpago
abalou o flutuante cenário.
Acordei
meio zonzo
meio sangue frio
meio incendiário.
Fiz o café apressado...
quase troquei o açúcar pelo sal.
Estou cansado!
perguntei a um amargo cream crakers
que dia é hoje mesmo?
enquanto o leite no fogo esquecido
derramava.
Hoje eu tive um dia cheio
de rostos feios
de atos estúpidos
de diálogos medíocres
coalhados
de projetos inúteis de viagens
de pensamentos
que o meu cérebro lento
não conseguiu transportar!
Hoje eu tive um dia cheio
de olhares atravessados
de cobranças e posturas
Quando eu vou poder
ser eu mesmo...
abrir o meu leque
e mostrar os meus extremos?
Hoje eu tive um dia cheio..
.horas infláveis
e porisso nas derradeiras horas
resolvi esvaziar
este balão cheio e sem direção
esta bola de bilhar maciça de marfim
que rola...rola...sem fim...
E prá esvaziar o meu ódio,
a minha revolta
eu procurei o teu profundo olhar!

Nenhum comentário:

Salve