Luzes da Cidade

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Não Grite

Não grite: ce n'est pas un Magritte!

Murmure
apure os sentidos
murmure
em travesseiros ou muros
extravase tudo
quase em silencio
a sua bravata
afrouxe a borboleta gravata
desgrude a cartola
da sua cachola
e renova as suas ideias
Não grite
não se irrite
não é um Magritte
ou obesa hora
que trava a sua vida dentro e fora
e mais um Munchen murcho grito
que o devora.

Carlos Gutierrez

poema visual Tonho Oliveira


Nenhum comentário:

Salve