Luzes da Cidade

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Pelas Ruas de São Paulo

Cor pálida. Olhos piscador

ofuscados pela velhice bolorenta
nos cartazes que rejeita com verbos floreados,
uma luta lenta
nas palavras doces os lábios envenenados.
Massa flutuante tingiu de preto
a beterraba sibilante.
Estrutura caluda, indício ditatorial,
galhofa, diminui
embarca no canal triangular,
patina na desenvoltura
enrosca no final de cada dia,
desembarca, entorta e chia.
Bordão desafinado ... blasfêmias
em tons compassados.


Queima mulambos a cerca de mil anos !


Congela a opinião, finta a discussão
- empilha desarranjos
perde o balanço para anjos e marmanjos.
É de contra mão
entra no canal de lado sem bordão
patina a três por quatro sem trato e afinação.
Sofre, empilha, precisa
pega o analista, percorre um love story
dá meia volta ... o primeiro porre
com a água benta se resfria
falida se lamenta - foi uma ducha fria !




(Cibele Camargo - do Livro "A Vida Além da Sua")

http://cibelecamargo.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Salve