Luzes da Cidade

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Possível

O que eu pude
Bolinhas de gude
Balinhas de grude
Bolinhos de chuva
cigarrinhos de chocolate
um almanaque
estalando novo
um pretenso cavanhaque
um projeto de bigode
uma mágica
um fake de Mandraque
uma cartola cheia de flores
um coelho com asas de borboleta
fiz tudo que eu pude
o concreto e o que ilude
cartas perfumadas
baforadas de incensos
rosas furtadas
de um quintal de cachorro bravo
olhares opacos de medo
noites em claro
fronhas molhadas de beijos
travesseiros dublês do seu corpo
fiz tudo o que eu pude
e faria tudo novamente outro vez
mesmo se o tempo fôsse mais rude
faria tudo !


Carlos Gutierrez

Um comentário:

JuLᶖaƝ@ CArL@ disse...

Entrega-te!
Assim como busca o proibido/ perdido
O possível/ impossível
(como nadar nas lavas de um vulcão, dançar na cauda do cometa)
Procura vida/ morte/ vida
O beijo de uma vampira!
Encontrarás?
Só sabes que farás
Tudo
De
Novo...
Um novo...

Salve