Luzes da Cidade

sábado, 10 de outubro de 2009

ESPERA


A Noite é longa
excessinamente escura
conturba os olhos de quem procura
refletir a sua alma
e competir o brilho com alguma estrela
que flutua no céu
A noite é puro breu
Negro véu da sua vigília
que partilha tantos sonhos
Espera!
como os pés esperam ficar livres
dos sapatos apertados
de saltos altos
e verniz
que escondem os passos
nos labirintos das trevas
Espera!
a lua pode ser um atalho
A própria chama do isqueiro
ou mesmo um frágil palito de fósforo
para ver uma luz no fim do túnel


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve