Luzes da Cidade

domingo, 28 de fevereiro de 2010

PASSO-POEMA

inspirado em uma frase de Beatriz Bajo


""Que passo-poema é esse onde um pé se levanta e o outro ainda não tocou o chão?""



PASSO-POEMA
LEVANTA O PÓ DAS PALAVRAS
ESPANA TODAS AS LETRAS
AS QUE FICARAM
NO CAMINHO DAS FRASES
E AS OUTRAS
QUE ATRAVESSARAM
AS BORDAS DAS PÁGINAS
PASSO-POEMA
VALE SEMPRE A PENA
O MERGULHO NO TINTEIRO
PARA SE DILUIR
E VOLTAR INTEIRO
NO PISO DO PAPEL
PASSO-POEMA
MESMO SEM UM TEMA DEFINIDO
VERSEJAR É ESCALAR
O DESCONHECIDO
É SUBIR ÁS CEGAS
A ESCADA QUE ESCONDE QUEDAS
POR ONDE ESCORREGAM OS SENTIDOS
E AINDA NÃO SENTIDOS
OS CONSENTIDOS
PASSO-POEMA EM CADA DEGRAU
VERDADEIRO OU FALSO
PLATAFORMA RÍGIDA OU CADAFALSO
ENFORCA-SE NAS CORDAS
DOS VERSOS SUÍCIDAS.


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve