Luzes da Cidade

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Verão

VOU ME ADAPTAR À TÓRRIDA ESTAÇÃO
USAR UM LINDO CHAPÉU PANAMÁ
FINÍSSIMA PALHA PRÁ PROTEGER
A MINHA CABEÇA E OS MEUS INQUIETOS PENSAMENTOS
NÃO POSSO ESQUECER DE APLICAR
O PROTETOR SOLAR EM TODA A MINHA PELE
PRÁ REBATER OS RAIOS ULTRA-VIOLETAS
O SOL NÃO É BRINCADEIRA
NÃO É SÓ LUMINOSIDADE
ATRÁS DOS MEUS ÓCULOS ESCUROS
LEGÍTIMOS RAYBAN
EU POSSO OLHAR COM TODO APURO
E SEM RECEIOS O QUE TANTO PROCURO...


O SOL SEMPRE SERÁ MAIOR DO QUE EU
E VAI CRESCER MAIS DO QUE PROMETEU
ATÉ QUE OS MEUS OLHOS FIQUEM CEGOS
ENTÃO ESCORREGO O MEU CORPO EM SEU CASTELO DE AREIA
E VOCÊ IRPA PERDOAR A MINHA FALTA DE VISÃO
E ACHAR NORMAL O TOPLESS DA IMAGINAÇÃO...



O VERÃO
BRONZEIA O CORPO
SEREIA OS PENSAMENTOS
TRAZ TANTA PREGUIÇA
COBIÇA UMA ÁGUA DE CÔCO
UM SORVETE DE LIMÃO
OMA PRANCHA DE SURF
UMA PAISAGEM DE LYCRA
UMA ONDA QUE ENCOSTE NO CÉU
SOB O ALVO VÉU DA ESPUMA
ARRUMA UM GUARDA-SOL
ESCUTE O SEGREDO DE UM CARAMUJO
OLHE A MINHA BERMUDA
E SE VOCÊ... NÃO GOSTAR EU FUJO
PARA OUTRO TSUNAMI...


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve