Luzes da Cidade

domingo, 24 de maio de 2009

68 - Bob Dylan - Happyday


68 me lembra 68!
o mundo afoito
por transformações
Eu fiquei outro
Eu descobri a minha verdade
quando eu lhe ouvi a primeira vez
Like a Rolling Stones
juntei as pedras do meu ser
e Blond in The Wind
quando deixei a minha vida
seguir o meu destino!
Rasguei as leis
chutei os baldes da hipocrisia
e aprendi que a juventude
os doces anos não são feitos
somente de alegrias
é mais do que aventura
e a própria captura dos mais nobres sentimentos
quando nós temos a máxima energia
a sintonia fina de todos os sentidos
tão aguçados como os sulcos
de um vinil ainda não rodado
na vitrola que acolhe e liberta todos os sons!

Um comentário:

Brunna Duarte disse...

E vinte anos depois, em 88, eu chegava também a este mundo! Grande geminiano.!

Salve