Luzes da Cidade

domingo, 15 de março de 2015

Coisas do Amor

coisas do amor
quantas poderiam se supor
uma flor recém desabrochada
um vaso frágil de porcelana
um jardim inteiro
num edredon vermelho
entre paredes em chamas
do quarto sem extintores
e cúmplices espelhos
coisas do amor
promessas sem pressas
molhadas em longos beijos
fixadas em fortes abraços
entre as sedas da alva camisola
e da cueca samba canção
coisas do amor
desejos e sensações
olhares de Tolouse Lautrec
num quarto de Matisse
onde o vermelho predomina
entre Camparis e Cointreaus
coisas do amor
um abajour oriental
muda testemunha
ao que supunha
ser um romance
uma paixão avassaladora
entre uma gueixa
e um presunçoso mandarim

Carlos  Gutierrez 



Semióticas

Beijo em Art Nouveau

Junto com Manet, Monet, Renoir, Van Gogh e
outros, Henri de Toulouse-Lautrec (1864–1901)
foi um dos principais pioneiros da Arte Moderna.
Era descendente da nobreza francesa e boêmio
inveterado desde a juventude, quando decidiu
abandonou a família abastada e fugir para morar
em Montmartre, onde se reuniam artistas e
aventureiros. Passava dias e noites no Moulin
Rouge e outros cabarés. Morreu jovem, mas
revolucionou a pintura, a litografia e as técnicas
para o design gráfico dos cartazes publicitários,
ajudando a definir o estilo que seria posteriormente
conhecido como Art Nouveau...

Imagem: “Le baiser", de 1892, uma das obras-primas
de Henri de Toulouse-Lautrec.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/…/inventando-abstracao.h…

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/…/gostos-da-belle-epoque…

Nenhum comentário:

Salve