Luzes da Cidade

terça-feira, 9 de junho de 2009

OFF

Ando muito off
Deixa que eu cuido da minha tosse
Cof! Cof!
Muito off
Uma estrofe de silencio
Não deboche
Da minha crise criativa
Nem sempre há uma alternativa
Ou mesmo uma palavra atrativa
Para nos impulsionar
Ando muito off
Pode me ofender
Porque eu nem sei mesmo
Se vou ler
Off...erecido às traças do esquecimento
Lamento não responder os seus scraps
Ser a sua válvula de escape
Não dar mais corda
Ao seu tic tac
Aos seus disparates
Defenda-me
Ou me ataque
Despreze-me
Ou me destaque
Grave-me
Ou me decalque
Ofereça a sua compreensão
Ou o seu recalque
Estou off
O que repercute em meu orkut?
Tape os ouvidos
Ou me escute
O aceite ou discute
No fundo do seu coração
No labirinto de neurônios do seu cérebro
Quem nunca viveu uma ilusão?

Um comentário:

Lucas Costa Menezes disse...

fiquei Off...egante =)
surpreso com tamanha criatividade.
Off...erto-te humildemente meu reconhecimento e meus parabéns.

Salve