Luzes da Cidade

domingo, 6 de dezembro de 2009

As Sombras

AS SOMBRAS
QUE ASSOMBRAM
AS NUAS LUZES
OS CENÁRIOS DA CIDADE
QUE RECORTAM AO CHÃO
PESSOAS ANIMAIS E ARVORES
AS SOMBRAS
QUE NOS PERSEGUEM
POR TODOS OS LADOS
AS SOMBRAS
QUE PERMANECEM DO PASSADO
E QUE NOS SEGUEM INSISTENTES
NO PRESENTE
E SE PROJETAM NO FUTURO
AS SOMBRAS
ESSES CORREDORES ESCUROS
A SOMBRA DE NÓS MESMOS
A SOMBRA DOS OUTROS
QUE ADORAMOS
QUE ODIAMOS
OU NEM MESMO VEMOS
AS SOMBRAS DOS NOSSOS MEDOS
AS SOMBRAS DA MORTE INEVITÁVEL
QUE NÃO QUEREMOS
MAS TEMOS
QUE NELA NOS RECOLHER
AS SOMBRAS
AS SOBRAS DO QUE PODEMOS AINDA SER
VASCULHO NO BARULHO A SUA VOZ
O TIMBRE CLARO
DISPARO NO ESCURO
OS MEUS OLHOS FALHOS
ME VALHO DAS POUCAS LUZES
QUE ESCAPAM DO BARALHO DAS SOMBRAS
E BLEFO COM O MEU PRÓPRIO DESTINO


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve