Luzes da Cidade

domingo, 25 de janeiro de 2009

Pele


Não repeles
a minha pele
que se estica toda
e perseguea tua suave
epiderme
Não repeles
a minha pele
que expele carinhos
por todos os poros
e somente seca
e se apetece
quando todo o meu amor
se destila
e no clímax da paixão
evapora todo o meu desejo!
Não repeles
a minha pele
e vele
o que ela dentro
esconde.

Um comentário:

Raíssa M disse...

Adorei esse poema, mt bom mesmo, é vc quem escreve? é lindo

Salve