Luzes da Cidade

sábado, 21 de novembro de 2009

Depois da Tempestade

Galhos destroçados
folhas recortadas
dispersas
flores amarrotadas
gotas sólidas de pólen espalhadas
do que foram árvores
línguas de sapatos
separados de suas solas
asas descoladas de borboletas e pássaros
pêlos de cães flutuando no ar...
silencio de cigarras
consternadas pelos ventos insensíveis
Depois do temporal
da tempestade
todos os detritos
e gritos de pânico
e os aparelhos elétricos e eletrônicos
comprometidos
e a lembrança dos raios e trovões
ainda gritando em meus ouvidos...

Depois da tempestade
as ruas após lavarem as suas almas
estão prontas novamente
para receber mais detritos
toda sorte de fumaça
gases de veículos apressados
outras folhas outras pétalas
que se perderam das flores
se desgarraram das árvores
depois da tempestade
o tempo volta á normalidade
morno e sem remorsos na claridade
e a cidade quase seca
enxuga as últimas lágrimas
depois da tempestade!


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve