Luzes da Cidade

sábado, 7 de novembro de 2009

Enxertos


Marc Chagall


As suas impressões digitais
estão espalhadas em todos os cômodos
em toda mobília
em todas as janelas que flertam
a sua imagem
As suas impressões virtuais
estão impregnadas sobre toda a tela
com as suas múltiplas janelas azuis
As suas impressões estão disseminadas
dentro de mim
em visões sem fim
que percorrem a minha alma
estão enxertadas enfim
cada gota de tinta que respinga
da minha caneta forma a sua imagem
cada gota de sangue
no desleixo de atos simples
como descascar uma fruta
ou fazer a barba
forma a sua imagem
Não é loucura
Não é bobagem
É procura
É viagem
E encontro!
É um enxerto de encantos!



Carlos Gutierrez
´

Um comentário:

Ana disse...

Lindo poema,literalmente encantador,poesia da melhor qualidade.
Parabéns poeta!

Salve