Luzes da Cidade

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

VICITUDES

Gosto dos seus vícios
e virtudes
Tudo que até hoje
eu pude
absorver de você
Seu jeito natural de ser
seu jeito Pagu e pagão
frenesi e paixão de viver
Seu cabelo solto e revolto
ou preso num chapéu coco
O seu coração de maçã
e todas as nuances do seu humor
nem sempre rude
nem sempre sarcástico
nem sempre ácido
às vezes pateta
às vezes singelo
às vezes plácido
humor com rumor
de lágrima infantil
hostil
a quem tem pressa
de apagar as velas
e devorar o bolo da festa
Gosto de você
de qualquer forma
com ou sem norma
sem bulas
e com todos os efeitos
colaterais
Gosto porque gosto de você
fora ou dentro da moda
com gim ou com soda
simples ou excêntrica
fugitiva ou excessiva
você não peca
por ser única
você é múltipla
muitas
todas
intelecta
sapeca
sofisticada
fada
bruxinha
sensível
poetiza
profeta
sonhadora
cientista
estrela
roteirista
mágica
trapezista
anarquista
domadora de feras
partner corajosa
protagonista
sem arrogâncias
Gosto da sua pele
que se viciou em um perfume
escondido no bistrô
Gosto dos seus lábios
dominados
pelo licor de framboezas
e pelo turco tabaco
Gosto dos seus olhos!
neles eu estou viciado
Gosto de acordar assustado
com o empurrão
na claraboia do sonho
que eu tive ao seu lado!


Carlos Gutierrez

Um comentário:

Ana disse...

Perfeito Carlos,tua poesia sem dúvida alguma..."vicia".

Salve