Luzes da Cidade

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Desencontro

Eu não posso ser seu
você não pode ser minha
mas e esse frio na espinha
que nos acometeu
e que adivinha o que nos faz tremer?
Cruel é saber
que não podemos viver
o mesmo tempo
e que nossos pensamentos
apesar de serem os mesmos
flutuam em ventos diferentes
eu não posso ser seu
você não pode ser minha
entre a pipa e o carretel
existe a linha partida
o cerol de sol
que corta as nossas noites
de vigílias.
Eu não posso ser seu
você não pode ser minha
quando eu sou verso
você já é poesia!


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve