Luzes da Cidade

sábado, 1 de agosto de 2009

Cigarra

Desenho de Claudio Shiyo
Cigana
Cigarra
mostre as suas garras!
me acaricia
com as suas mãos de plumas
me orienta
com as suas antenas desligadas
risque a minha pele
com as suas unhas
navalhas curvas
turva o meu bom senso
esclarece a minha loucura
fura com toda fúria
o balão do meu coração
e costura com luxúria
o meu peito inocente
Patrici...ci...ci...cia
e Pagu ao mesmo tempo
só você sabe viver todos os tempos
trazer ao seu favor todos os ventos
Então devasta a minha solidão
Ci...ci...ci...cigana
Ci...ci...ci...cigarra
leia em minhas mãos
o meu destino
não não leia não
eu quero a surpresa!
cante apenas
para espantar as formigas
de todas intrigas
Seja a minha amiga
nas horas em que me revolto
Seja o meu amor
nas horas em que eu lhe devoto
Seja minha com toda a liberdade
Seja minha sem que eu seja
incomoda espinha em sua face límpida
Tire os espinhos da rosa da minha boca
Ci...ci...ci...cigana
Ci...ci...ci...cigarra
que beija o possível
e escarra o alheio
de onde você veio
para onde você vai?
não importa
seja sempre o meio
que atraí...
dois pólos opostos

Nenhum comentário:

Salve