Luzes da Cidade

sábado, 15 de agosto de 2009

Decadente

Amor ! amor!
eu venho dos estreitos becos
das travessas escuras
das calçadas impuras
do labirinto das ruas
vagando cambaleante
cantando soziinho
remexendo o moinho das minhas lembranças!
eu ando meio sujo
meio erótico
por isso tenho receio de encontrar-te
Tu que exalas o mais delicioso perfume
e tens a pele fresca de um recente banho relaxante!
é melhor ou pior refugiar´me na sórdida pensão
ou mesmo num gélido banco de jardim...
estou assim ...assim..
barba por fazer...
cabelos revoltos...
pele um pouco ressecada...
pálpebras acinzentadas
cigarros amassados
um gosto de alcool na garganta...
estou assim..assim...procurando ...
na cidade nua
pelo menos um belo poema prá te ofertar!

Nenhum comentário:

Salve