Luzes da Cidade

sábado, 29 de agosto de 2009

Janelas

                                                                                             
Os
Versos
IrReVeReNtEs
de
BRUNA MORAES
Eu gosto das janelas abertas, das cortinas pálidas.
Pra enxergar os olhos do céu, seus cílios.
Pra ver claramente sua alma e suas lágrimas
que vêm... sua cores e manchas brancas.
Pra ver o Sol perturbando sua calma,
pra ver as nuvens correndo,
cobrindo os braços dele
num ar de ventania
e infância.
Pra ver a rua toda;
as crianças correndo,
os carros que passam
gritando "nunca mais !".
Pra ver a vida alheia passar
como uma bicicleta.
Pra ver rostos em cima de pernas,
carregando crianças nas mãos.
Pra ver a calçada se desgastar,
e a Lua entrar em cena,
no palco do céu.

Um comentário:

bruna moraes ♪ disse...

Que honra, fala sério (:

Salve