Luzes da Cidade

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Minha Vida é a Rua onde eu ando

poematização de uma frase de Bob Dylan


Se me perguntam por que estou aqui
Eu simplesmente respondo
Porque aqui é o único lugar no momento que disponho
Amanhã pode ser diferente
como pode ser também que não seja amanhã
Minha vida é a rua onde eu ando
o cruzamento de pessoas estranhas
os tropeços sobre as latas de lixo
a ansiedade de encontrar alguma coisa de valor
e a necessidade de valorizar o que ainda não temNão amigo, definitivamente, não
nesses tempos difíceis de múltiplas crises
não convém desprezar nada
Ninguém sabe do amanhã
que só existe para quem sabe superar hoje
Minha vida é a rua onde eu ando
e o meu amor por ela resistirá até quando
eu sentir prazer em caminhar
Hoje mesmo encontrei alguém que estava garimpando uma lata de lixo
Ele comentou comigo que o lixo era rico
quase sem nenhuma impureza
e para minha surpresa
me convidou para provar o banquete
eu estava sem fome
todavia com necessidade de conversar
de encontrar um amigo
Não lhe perguntei por que estava aqui
Certamente é mais um como eu
que caminha cumpre o seu papel
explora o seu destino
Minha vida é a rua onde eu ando.

Nenhum comentário:

Salve