Luzes da Cidade

sábado, 13 de março de 2010

APUROS

EU ESTOU
ENTRE MUROS
ENTRE PEDRAS
ATIRANDO NO ESCURO
ENTRE A RELIGIÃO E A CIÊNCIA
NO DESESPERO OU NA PACIÊNCIA
ME AGARRANDO ÀS VIGAS E MURALHAS PASSADAS
AOS PILARES NADA SEGUROS DO PRESENTE
NA VARANDA DO FUTURO INCERTO
ÀS VEZES EU ME SINTO PRÓXIMO
TÃO PERTO DO QUE EU QUERO
E OUTRAS VEZES TÃO DISTANTE
LONGE E IMPROVÁVEL COMO UM ELEFANTE
ATRAVESSANDO UMA RUA DO CENTRO FERVILHANTE
UMA FRAÇÃO DE SEGUNDO
PODE DESABAR O MUNDO
OU INJETAR UM PARAÍSO
NO CHÃO ONDE PISO
OU NA JANELA QUE QUEBRA OS MEUS SONHOS
E VOO OU ME PARALISO NO AR
PORQUE HÁ CERTOS MOMENTOS EM NOSSOS TEMPOS
IMPREVISÍVEIS E TOLAMENTE PLANEJADOS
QUE NEM AO MENOS TEMOS A CERTEZA QUE ESTAMOS VIVOS!


Carlos Gutierrez



Nenhum comentário:

Salve