Luzes da Cidade

sexta-feira, 5 de março de 2010

Faz de Conta

Faz de conta
que você um dia
foi a minha namorada
e que no primeiro encontro
sem sabermos quase nada
um do outro
passeamos ao redor de um jardim
de mãos dadas
ouvindo apenas o que o silêncio
pode transmitir
pelo doce olhar do amor.
Faz de conta
Esteja pronta para me mentir
que um dia você também
loucamente
se apaixonou por mim
e eu vou acreditar
piamente
do começo ao fim
dessa estória que jamais terá um fim...
Faz de conta que eu...
fui um álbum encantado
e você a figurinha carimbada
o cromo mais desejado
para completar a coleção.
Faz de conta
que você foi um dia a minha namorada
doce fada da minha infância flanboyant
Patty Duke da minha Sundae adolescência
Karen Carpenter cantando canções de amor
com a sua voz inigualável
uma princeza Summertime que despertou
sacudiu e estremeceu todos os meus sentidos
ainda não bem dirigidos
a minha imaginação, enfim, pelo resto da minha vida
Faz de conta
que um dia eu morei no seu coração
Faz de conta que você foi a flor
contra o espinho do meu cáctus destino
Faz as contas
se perca em números de todo o tempo que eu a amo
some as minhas esperanças
multiplique os meus desejos
e os divida em sua divina compaixão.


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve