Luzes da Cidade

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Bob




When The Deal Goes Down
In the still of the night, in the world's ancient light
Where wisdom grows up in strife
My bewildered brain, toils in vain
Through the darkness on the pathways of life
Each invisible prayer is like a cloud in the air
Tomorrow keeps turning around
We live and we die, we know not why
But I'll be with you when the deal goes down

We eat and we drink, we feel and we think
Far down the street we stray
I laugh and I cry and I'm haunted by
Things I never meant nor wished to say
The midnight rain follows the train
We all wear the same thorny crown
Soul to soul, our shadows roll
And I'll be with you when the deal goes down

Well, the moon gives light and it shines by night
When I scarcely feel the glow
We learn to live and then we forgive
O'r the road we're bound to go
More frailer than the flowers, these precious hours
That keep us so tightly bound
You come to my eyes like a vision from the skies
And I'll be with you when the deal goes down

Well, I picked up a rose and it poked through my clothes
I followed the winding stream
I heard the deafening noise, I felt transient joys
I know they're not what they seem
In this earthly domain, full of disappointment and pain
You'll never see me frown
I owe my heart to you, and that's sayin' it true
And I'll be with you when the deal goes down

Bob Dylan


Quando As Coisas Estiverem Indo Mal"
No destilar da noite, na luz antiga do mundo
Onde a sabedoria cresce no conflito
Meu cérebro confuso, trabalha em vão
Através da escuridão do trajeto da vida.
Cada oração invisível é como uma nuvem no ar
O amanhã mantem-se a girar.
Nós vivemos e nós morremos, nós não sabemos por que
Mas eu estarei com você quando as coisas estiverem indo mal

Nós comemos e nós bebemos, nós sentimos e nós pensamos
Distante, na estrada, nós vagamos.
Eu rio e eu choro e eu sou assombrado por
Coisas que eu nunca entendi nem quis dizer
A chuva da meia-noite segue o trem
Todos nós desgastamos a mesma coroa de espinhos
Alma à alma, nosso giro de sombras
E eu estarei com você quando as coisas estiverem indo mal

Bem, a lua dá luz e brilha pela noite
Quando eu mal sentir o fulgor
Nós aprendemos a viver e então nós esquecemos
Na estrada que somos limitados para ir
Mais frágeis que as flores, estas horas preciosas
Esse sustento tão firmemente limitado
Você vem a meus olhos como uma visão dos céus
E eu estarei com você quando as coisas estiverem indo mal

Bem, eu apanhei uma rosa e coloquei na minha roupa
Eu segui o correnteza do rio
Ouvi o ruído ensurdecedor, eu senti breves alegrias
Eu sei que eles não são o que parecem
Neste domínio terrestre, de completa decepção e dor
Você nunca me verá zangado
Eu lhe devo meu coração, e está dizendo que é verdade
E eu estarei com você quando as coisas estiverem indo mal.


Bob Dylan

Nenhum comentário:

Salve