Luzes da Cidade

terça-feira, 1 de junho de 2010

EXTIRPA

Tire tire essa palidez do meu rosto
essa morbidez dos meus olhos

tire esse mau humor da minha face
e com a sua doçura tire o amargor da minha boca

Tire o tirano silencio da minha garganta
e espanta tolos medos
de que adianta viver sem arriscar

Tire tire da minha voz relutantes confidencias
e preencha o meu vazio com o chiclets da sua essencia...

Corte o limao das minhas palavras acidas
com o licor envolvente dos seus murmurios
em meus ouvidos ainda puros

Desarme os meus braços
surpreenda-os com um forte abraço
pra eu sentir a maciez do seu corpo
a seda da sua pele e afluidez da sua alma pura
e esquecer que a vida e tao dura e cruel

Tire o fel de um pombo-correio
por vocaçao e enlevo


Carlos Gutierrez

Nenhum comentário:

Salve